Pedal Compostela - Dia 1 06 de Novembro de 2017, 08:54

Partimos de Curitiba com destino à Barcelona – Espanha no dia 9 de outubro de 2016, chegando no dia 10 pela tarde, às 16 horas, na Capital da Catalunia.

Ansiedade é o pensamento e sentimento que domina minha mente. Agonia para carregar tudo nos alforjes. Nunca antes eu tinha viajado para outro país só com a bagagem de mão. Não pode passar de 10 kg.

A voo de São Paulo à Barcelona (pela cia LATAM) foi tranquilo, com pouca turbulência. Consegui dormir boa parte do trecho e desfrutar da boa companhia dos amigos Toledo e Alessandro.

10 de outubro - Chegamos à Barcelona com alguns minutos de atraso por volta das 16 horas

11 de outubro - (Barcelona) – destinamos o dia para comprar as bicicletas e equipá-las para a pedalada pelo Caminho de Santiago de Compostela, recaindo nossa escolha numa promoção de 499 euros de um modelo da Specialized RockHopper.

Pedal Compostela - Nossas bicicletas - Specialized RockHopper

12 de outubro - deslocamento em trens regionais até Pamplona, passando e parando em Zaragoza, onde estava ocorrendo a maior festa da cidade e uma das maiores da Espanha, quando se comemora uma Fiesta Nacional da Espanha - Las Fiestas del Pilar son las fiestas patronales de Zaragoza (Aragón, España) que se celebran en honor de la Virgen del Pilar, patrona de la ciudad.
De Pamplona partimos numa van do senhor Francisco até San Jean Pied de Port – França, onde a pedalada efetivamente começou no dia seguinte.

El dia de la hispanidad


1º DIA (13 de outubro): partimos de San Jean - França – e iniciamos essa pedalada por um via rural estreita, paisagem de campo com bosques verdes, castanheiras e alguns porcos passeando em busca das castanhas. Não demorou muito para terminar a estradinha pavimentada e começou a subida da cadeia montanhosa dos Pirineus, ziguezagueando ou serpenteando por uma trilha com muitas pedras. No alto a paisagem é imponente, de campos verdes com alguns rebanhos de ovelhas da montanha pastando serenamente. A sensação é de paz profunda, de silêncio que permite ouvir o vento e o coração retumbante no peito pelo efeito do esforço das pedaladas. Desde o início se percebe o movimento contínuo dos peregrinos que caminham e de alguns poucos de bicicleta neste trecho dos Pirineus. Não consegui perceber onde acabou a França e começou a Espanha, pois há marcos ou sinais e nem controle de autoridades de qualquer espécie.

Alessandro Panasolo - Pedal Compostela, dia 1


Na subida a sensação era de voar de bicicleta em direção à pequena e bela cidadezinha de Roncesvalles, já no vale espanhol anunciando a Província basca de Navarra.


Prosseguimos nesse dia até Espinal, onde pernoitamos no Hostal Rural Haizea, que ofereceu conforto, comida e calor.